Mês: junho 2019

O prefeito Álvaro Dias, que tem como certa sua saída do MDB , analisa qual será seu novo destino, em busca de pleitear vaga à reeleição ao executivo natalense. E para isso, o PSDB seria uma opção bastante viável para uma composição forte.

É que a ideia seria uma coligação do PSDB com o PT, da governadora Fátima Bezerra, que indicaria o candidato a vice.

O projeto é, sem dúvidas, ousado. Tudo dependerá, entretanto, da imagem da governadora próximo ano, mas Álvaro parece pagar para ver.

Coluna Independente

Em continuidade às medidas tomadas pela Universidade Potiguar (UNP), que ontem anunciou a demissão de dezenas de professores da sua rede de ensino (leia aqui), agora mais um ato acaba por trazer inúmeros prejuízos aos alunos, atingindo também a sociedade.

É que a instituição irá encerrar o convênio com o Hospital Infantil Varela Santiago, um dos mais importantes do Rio Grande do Norte e que recebia alunos de diversos cursos da área da saúde para estágios.

A direção do hospital informou que o convênio, que existia há diversos anos, será encerrado no dia 17 de julho. Tal ato promete trazer incontáveis danos para o hospital, seus pacientes, bem como aos alunos, que necessitam da experiência prática para o desenvolvimento profissional.

Coluna Independente

Empresário João Paulo analisa filiação partidária com pensamento no pleito para legislativo mossoroense em 2020

O empresário mossoroense João Paulo, conhecido como JP do Sal, está decidido a buscar uma vaga na Câmara dos Vereadores de Mossoró em 2020.

Pleiteando ser uma liderança do ramo salineiro no legislativo mossoroense, João Paulo começa a planejar sua filiação partidária.

Sigla como PT é visto com bons olhos pelo empresário, apesar de provavelmente não possuir o apoio do partido lulista, que tem Gilberto Diógenes e Marleide Cunha como pre-candidatos.

Nas próximas semanas João Paulo deverá decidir seu rumo político e iniciar sua pré-candidatura.

Coluna Independente

Vereador Raério Cabeção poderá ser expulso do PRB

Será realizada amanhã (29), em Natal, uma reunião da executiva estadual do Partido Republicano Brasileiro (PRB), que tem como presidente o Deputado Federal Benes Leocádio.

O tema da reunião é definir algumas situações do partido nos municípios, projeções para 2020 e, sobre Mossoró, deverá definir a presidência partidária sob o comando de Rodrigo Bolão, que coordenou a campanha de Benes em 2018 na cidade.

Na cidade, o partido possui dois vereadores: Didi de Arnor e Raério Cabeção.

Acontece que o vereador Raério não foi sequer convidado para a reunião, onde se deverá definir o apoio à pré-candidatura natural à reeleição de Rosalba Ciarlini.

Assim, considerando a não aceitação de Raério sobre o apoio do PRB em Mossoró, a ordem da executiva é “convidar” o vereador a sair do partido, ou será expulso da nominata.

Coluna Independente

A Universidade Potiguar – UnP promoveu uma série de demissões em suas unidades no Rio Grande do Norte durante esta quinta-feira (27).

Professores das mais diversas áreas e cursos foram surpreendidos com a notícia.

Em Natal, diversos mestres e doutores do curso de Medicina, por exemplo, e em Mossoró, vários professores do curso de Direito, que se dedicaram durante anos à instituição, receberam a malgrada e inesperada notícia.

Tal atitude gerou revolta entre os alunos da instituição, visto a consequente perda de qualidade do ensino com a dispensa de qualificados profissionais.

Em Natal, o Diretório Central dos Estudantes (DCE) manifestou-se por meio das redes sociais contra o ato.

Já em Mossoró, diversas turmas posicionaram-se criticando a instituição. O blog apresenta a Nota Pública de uma turma de Direito de Mossoró, sobre o tema:

NOTA PÚBLICA DA TURMA 2019.2 (MA) DE DIREITO – UNP – CAMPUS MOSSORÓ

É com profundo pesar que a turma de concluintes do curso de Direito da Universidade Potiguar – Campus Mossoró vem a público repudiar a última leva de demissão dos professores do curso e vamos além: enquanto estudantes que estão concluindo o curso, NÃO o recomendamos a absolutamente ninguém daqui em diante! Isso porque com essas demissões a Universidade escancara de vez o seu total descaso com os próprios alunos, com a comunidade acadêmica, com o seu corpo docente e com a produção científica universitária.

O fato de demitirem justamente os professores que impulsionam a pesquisa científica de forma séria no campus diz muito sobre o que esse curso pretende ser no futuro. É um ato político e totalmente passível de indignação por parte da atual gestão da coordenação do curso de Direito eleger para a demissão professores que incentivavam os alunos a pesquisar, desafiando-os, tirando-os das suas zonas de conforto. Qual o medo da coordenação de curso, da Universidade Potiguar e da Rede Laureate em permitir que os seus alunos pensem criticamente?

A Universidade pode justificar (o injustificável) a partir das avaliações feitas pelos estudantes. No entanto, pelo o que se observa dos posicionamentos dos alunos no que concerne às avaliações na Comissão Própria de Avaliação (CPA), é evidente que outros professores que subentende-se que também possuem notas baixas continuam admitidos, deixando claro que existe, de fato, alguns professores que a Universidade e a Coordenação de curso escolheram manter. Ninguém sabe o motivo.

Não adianta tentarem mascarar a situação enquanto uma condição democrática quanto os resultados da CPA não são divulgados aos estudantes! Não temos ideia quais são os professores que possuem baixo desempenho na CPA, quais deles também deveriam ser demitidos – se o critério for esse baixo desempenho mesmo.

O fato é que o curso de Direito da UnP no Campus Mossoró nunca mais será o mesmo depois do dia de hoje. As perdas que tivemos hoje são inestimáveis e concluímos que elas desestabilizam a própria Universidade em si. Aliás, do que adianta ter na nossa Constituição Federal, em seu artigo 207, que as universidades obedecerão ao princípio da indissociabilidade entre ensino, pesquisa e extensão quando demitem arbitrariamente os poucos professores que incentivam a produção científica, que possuem a titulação de Mestres e Doutores ou estão no processo de doutoramento?

As demissões desses professores desestabilizam a própria confiança que os alunos possuem para com a coordenação de curso e a Universidade, tendo em vista que resta claro que a visão que a UnP tem de nós é de meros clientes. Clientes que não merecem ser ouvidos, consultados. Que não merecem saber de forma clara e evidente os motivos pelos quais os professores estão sendo demitidos. Que não merecem tomar conhecimento dos desempenhos dos professores na CPA, uma vez que, talvez, esse é o critério para a demissão.

Ao permitir que as demissões se deem a partir do desempenho dos professores na CPA, a coordenação e a Universidade não respeitam a autonomia do professor, que é um dos princípios básicos para a profissão, tendo em vista que, para não ser mal avaliados, os professores não poderão desafiar seus alunos, não poderão ser rígidos, exigir deles, reprová-los. O ambiente que se cria é de conforto. De falta de senso crítico por parte dos alunos. Os alunos são acomodados a uma situação em que professores não os desafiam, não exigem muita coisa deles. Que tipo de profissional o curso de Direito da UnP – Campus Mossoró está querendo colocar no mercado?

É por tudo isso que não recomendamos o curso de Direito da UnP para ninguém. Um curso que, a partir de hoje, poderá se tornar descredibilizado no mercado, que demite os melhores professores da instituição e que não se importa com o seu corpo discente e docente.

Esperamos uma posição TRANSPARENTE e PÚBLICA da coordenadora de curso sobre tudo isso. Que ela se manifeste, não se esconda, justifique os motivos pelos quais justamente os professores demitidos foram demitidos.

Até lá, não nos calaremos.

Atenciosamente,

Turma 2019.2 (MA) do Curso de Direito da UnP – Campus Mossoró

A UNP até o momento não se posicionou oficialmente sobre o tema.

Coluna Independente

André Saraiva é candidato ao Quinto Constitucional

O advogado André Saraiva, um dos candidatos ao Quinto Constitucional para vaga de Desembargador do Tribunal Regional do Trabalho do Rio Grande do Norte, vem, passo a passo, conseguindo apoios importantes para a eleição que se realizará dia 12 de julho.

Os advogados escolherão seus representantes na lista sêxtupla por votação direta. Uma vez escolhidos os seis nomes no processo da Ordem, a etapa seguinte será a votação entre os próprios desembargadores do TRT/RN, para que formem uma nova lista, desta vez tríplice. A última etapa é restrita ao Presidente da República, a quem caberá escolher o novo membro da Justiça Trabalhista no Estado, dentre os três nomes apontados pelos magistrados daquela corte.

André Saraiva tem o apoio do renomado jurista nacional Paulo Bonavides

E nessa disputa, o advogado potiguar André Saraiva vem se destacando. Com um apoio de sobrepeso do jurista de renome nacional, cientista político e grande constitucionalista, o advogado Paulo Bonavides, André exerce a carreira de advogado há 32 anos, tendo em seu currículo exercido funções de conselheiro estadual e federal da OAB, sendo reconhecido perante a classe por sua forte militância e ética.

O advogado segue visitando os mais diversos escritórios no Rio Grande do Norte, consolidando seu nome em busca da vaga na Corte do Trabalho Potiguar, que muito terá a ganhar em caso de êxito de André.

Coluna Independente

Como noticiado em alguns portais, o Deputado Federal Girão irá se submeter a procedimento cirúrgico, e ficará afastado por, pelo menos, 30 dias.

Logo após tal notícia, o suplente Lawrence Amorim pulou de alegria, sendo divulgado por microblogs que tomaria posse provisoriamente na Câmara dos Deputados durante 30 a 50 dias.

Para por fim à farra, o General Girão postou em suas redes sociais que ficará afastado apenas durante 30 dias, incluindo o prazo durante o recesso parlamentar.

Este blog tem votos de boa recuperação ao Deputado Girão.

Quanto a Lawrence, a alegria acabou antes de começar.

Coluna Independente

A saga do Deputado Estadual Hermano Morais para sair do MDB continua. Após reunião com o Deputado Federal Walter Alves, este foi taxativo: Hermano não sai do MDB.

Se Morais desejar, que tente via judiciário.

Com a provável saída de vários nomes fortes da sigla, a situação do Deputado Estadual é delicada, uma vez que analisa a possibilidade de disputar a Prefeitura de Natal, ainda que por outra nominata partidária.

Se depender de Walter, Hermano fica inerte.

Coluna Independente

O Ministro da Educação Abraham Weintraub utilizou de suas redes sociais para “mitar” (deem o sentido que desejar).

Utilizando de sua conta no Twitter, afirmou: “No passado o avião presidencial já transportou drogas em maior quantidade. Alguém sabe o peso do Lula ou da Dilma?”

Com a repercussão do caso, o termo “Ministro da Educação” atingiu os trending topics da rede social, sendo um dos assuntos mais comentados no país, tanto de críticos à forma utilizada por um Ministro, bem como adeptos ao governo, que elogiaram a “piada”.

O ministro “mitou”.

Coluna Independente

Um homem foi preso nesta quarta-feira (26) em Natal, suspeito de assassinar sua esposa, em cumprimento a mandado de prisão preventiva.

E qual a curiosidade?

A referida mulher está viva e mora com o sujeito. O acusado encontra-se detido na Central de Flagrantes da Delegacia de Plantão da Zona Sul, aguardando que se esclareça a situação.

A esposa “morta” chegou a ir a DHPP para ajudar nos esclarecimentos, e, em entrevista à Inter TV Cabugi, afirmou que: “estamos juntos há 7 anos e vivemos bem, graças a Deus, e nossa relação é ótima. Acredito que tenha sido um mal entendido na Justiça”, concluiu.

Coluna Independente