Mês: setembro 2019

Secretaria de Cultura divulga ordem do Cortejo da Liberdade desta segunda-feira, 30

Mossoró libertou os escravos cinco anos antes da Lei Áurea, em 30 de setembro de 1883. A data é comemorada até hoje pelos mossoroenses e a cidade revive o feito aproveitando para ressaltar outros fatos marcantes que envolvem a história de bravura da capital do semiárido brasileiro. Todos os anos, em 30 de setembro a cidade desfila o seu orgulho na avenida.

O tradicional Cortejo da Liberdade nesta segunda-feira, 30 será iniciado a partir das 18h, no Corredor Cultural da Avenida Rio Branco. Este ano a novidade é que a parte cultural vem à frente com alas representadas pela Maçonaria, seguidas pelos atos que contam a história, protagonizados por alunos de escolas públicas municipais.

SEQUENCIA DO CORTEJO CULTURAL

DESFILE CULTURAL

Concentração – (Praça dos Patins/Praça de Esportes)

Apresentação Violão infantil e musicalização infantil – Escola de Artes

BANDA ARTHUR PARAGUAI
MAÇONARIA
DEMOLAYS E FILHAS DE JÓ
ATO 01: MOTIM DAS MULHERES
ATO 02: RESISTÊNCIA AO BANDO DE LAMPIÃO
ATO 03: 1º VOTO FEMININO
ATO 04: ABOLIÇÃO DOS ESCRAVOS
DESFILE MILITAR

Concentração – (Ruas Lopes trovão com Princesa Isabel)

TG 07-010 MOSSORÓ
ASSOC. DOS EX- ATIRADORES 07-010 MOSSORÓ
2º BPM POLICIA MILITAR
12º BPM POLICIA MILITAR
2° DPRE
CIPAM – POLÍCIA AMBIENTAL
CORPO DE BOMBEIROS
DISTRITO DE ESCOTEIROS
ASSOC. DE BOMBEIROS CIVÍS, BRIGADISTAS E SOCORRISTAS
CLUBE DE DESBRAVADORES
DESFILE MOTORIZADO:
2º BPM POLICIA MILITAR
12º BPM POLICIA MILITAR
DPRE
ITEP
CIPAM POLÍCIA AMBIENTAL
CORPO DE BOMBEIROS
GETRAN
GUARDA MUNICIPAL
DESFILE COMEMORATIVO

Concentração – (largo após Praça de Esporte)

REDE MUNICIPAL DE ENSINO
SEC. MUN. DES. SOCIAL (CENTRO GERIÁTRICO)
GRUPO TOQUE DE MAMA
REDE ESTADUAL DE ENSINO (DIREC)
CRUZ VERMELHA
FÓRUM DE MULHERES COM DEFICIÊNCIA
LIONS CLUBE CENTRO
C.D.S.L. FANFARRA MARCELO EMÍLIO
SEC. MUN. ESPORTES
ESCOLA DE KUNG FU SHAOLIM
FANFARRA INDEPENDENTE FIM
SEC. MUNICIPAL DE SAÚDE
SAMU

Informações: Assecom PMM

Coluna Independente

Chamego grande da governadora Fátima, de Isolda Lula com a ex-prefeita cassada 13x Cláudia Regina durante a Sessão Solene em homenagem a libertação dos escravos em Mossoró.

Coluna Independente

Prefeitura de Mossoró informa que salários serão creditados dia 1º

Em função do feriado municipal do dia 30, data magna da cidade, o pagamento do funcionalismo de Mossoró foi transferido para 01º de outubro.

Na segunda, dia da Abolição da Escravatura, bancos e repartições públicas não terão expediente, exceto as de funcionamento contínuo como Unidades de Pronto-Atendimento (UPAs).

Coluna Independente

O ex-procurador-geral da República Rodrigo Janot disse nesta quinta-feira (26) à Folha que entrou uma vez no Supremo Tribunal Federal armado com uma pistola com a intenção de matar o ministro Gilmar Mendes, por causa de insinuações que ele teria feito sobre sua filha em 2017.

O ex-procurador narra o episódio num livro de memórias que está lançando neste mês, sem nomear Gilmar. Ele confirmou a identidade de seu alvo ao ser questionado pela Folha em entrevista nesta quinta. “Tenho uma dificuldade enorme de pronunciar o nome desta pessoa”, disse.

Nesta sexta, em mensagem enviada à coluna Mônica Bergamo, da Folha, Gilmar se disse surpreso e recomendou tratamento psiquiátrico a Janot.

Em maio de 2017, como procurador-geral, Janot pediu a suspeição de Gilmar em casos relacionados ao empresário Eike Batista, que se tornara alvo da Lava Jato e era defendido pelo escritório de advocacia do qual a mulher do ministro, Guiomar Feitosa Mendes, é sócia.

Segundo Janot, o ministro do STF reagiu na época lançando suspeitas sobre a atuação de sua filha, Letícia Ladeira Monteiro de Barros, que é advogada e representara a empreiteira OAS no Cade (Conselho Administrativo de Defesa Econômica).

“Num dos momentos de dor aguda, de ira cega, botei uma pistola carregada na cintura e por muito pouco não descarreguei na cabeça de uma autoridade de língua ferina que, em meio àquela algaravia orquestrada pelos investigados, resolvera fazer graça com minha filha”, diz Janot no livro.

“Só não houve o gesto extremo porque, no instante decisivo, a mão invisível do bom senso tocou meu ombro e disse: não.”

Na entrevista à Folha, ele disse que seu plano era matar Gilmar antes do início da sessão no STF. “Na antessala, onde eu o encontraria antes da sessão”, afirmou. O ex-procurador disse que não entrou no plenário do tribunal armado.

Em entrevistas à revista Veja e ao jornal O Estado de S. Paulo, Janot acrescentou que pretendia se suicidar depois de matar Gilmar.

Segundo o relato do ex-procurador, que se aposentou em abril deste ano e voltou à advocacia, o episódio ocorreu perto do fim do seu segundo mandato à frente da Procuradoria-Geral da República, que ele chefiou por quatro anos.

Informações sobre a atuação de Letícia foram publicadas na época pelo jornalista Reinaldo Azevedo, colunista da Folha. A Folha não encontrou registro de que Gilmar tenha alguma vez falado no assunto em público. Na entrevista à Folha, Janot disse nesta quinta que o ministro citou sua filha durante uma sessão do Supremo.

No livro de memórias que está lançando, “Nada Menos que Tudo” (editora Planeta), escrito com a colaboração dos jornalistas Jailton de Carvalho e Guilherme Evelin, Janot faz um balanço de sua atuação à frente da Operação Lava Jato e rebate as críticas que recebeu durante sua atribulada gestão.

Janot afirma que, em março de 2015, o então vice-presidente Michel Temer (MDB) e o ex-deputado Henrique Eduardo Alves (MDB-RN) pediram que ele arquivasse a primeira investigação aberta contra o então presidente da Câmara, Eduardo Cunha (MDB-RJ), hoje preso no Rio de Janeiro.

O ex-procurador diz também que, em 2017, o então senador Aécio Neves (PSDB-MG) lhe ofereceu cargos na tentativa de evitar a abertura de investigações sobre suas relações com a Odebrecht. Segundo Janot, Aécio pensava em se candidatar à Presidência da República nas eleições de 2018 e lhe ofereceu o Ministério da Justiça e a vaga de vice da chapa.

No livro, Janot revela ainda que mantinha ao lado de seu gabinete na Procuradoria uma geladeira abastecida com várias bebidas alcoólicas, à qual recorria para aliviar a tensão da equipe nos momentos mais difíceis.

“Na hora do aperto, quando a turma estava arrancando os cabelos, a farmacinha cumpria uma função terapêutica”, escreveu.

Fonte: Folha de São Paulo

Coluna Independente

Instituições, entidades e outras organizações da sociedade civil se uniram para celebrar os 51 anos da Universidade do Estado do Rio Grande do Norte (Uern), nesta quinta-feira (26), em sessão solene da Câmara Municipal de Mossoró, realizada no Teatro Lauro Monte Filho.

Governo do Estado, Assembleia Legislativa, Tribunal de Justiça do Estado, Ministério Público Estadual, Prefeitura de Mossoró, entidades de classe e entre outros organismos se juntaram ao Legislativo Mossoroense e à comunidade acadêmica na cerimônia de aniversário da Uern.

Proponente da solenidade, o vereador Professor Francisco Carlos destacou histórico de apoio da Câmara à Uern, como a autorização para estadualizá-la em 1987, e a necessidade de ampliar o ensino superior no Brasil, onde apenas 15% das pessoas entre 25 e 34 anos estão matriculados.

“Daí, a importância da Uern nesse processo. Diante disso, respeitosamente sugiro ao Governo do Estado que instale grupo de trabalho para elaborar proposta de autonomia financeira da Uern, anseio antigo da instituição”, reivindicou Francisco Carlos, professor da universidade.

Ousadia

O professor Antônio Gomes da Silva, em nome dos homenageados, frisou a bravura de uma universidade estadual no interior potiguar. “Contribuímos com a instituição mais ousada surgida em Mossoró e quiçá no Rio Grande do Norte. Agradecemos à Câmara pela homenagem”, disse.

O reitor Pedro Fernandes ressaltou a importância da Uern na produção do saber. “Já entregamos mais de 45 mil diplomas de Graduação, mais de mil de Mestrado e os primeiros de Doutorado”, frisou, ao fazer convite: “Visitem a universidade. Amanhã, poderá seu filho ou sua filha”.

Já a prefeita Rosalba Ciarlini destacou a importância da Uern para Mossoró, Rio Grande do Norte e o Brasil, e pediu salva de palma para padre Sátiro Cavalcanti pela estadualização. “Podemos ter posições diferentes, mas existe uma coisa que nos une: a Uern”, observou.

Governadora lamenta ‘vozes isoladas a criticar Uern’

Em seu discurso, a governadora Fátima Bezerra, chanceler da Uern, lembrou trajetória de luta pela educação pública, ao citar, entre outros exemplos, destinação de mais de R$ 4 milhões em emendas individuais para Uern e defesa de emendas de bancada, quando deputada federal.

Também destacou aumento de investimentos para a instituição entre janeiro e julho de 2019, em relação ao mesmo período do ano passado. “O total empenhado passou de R$ 122 milhões para R$ 133 milhões, e o total pago saltou de R$ 78 milhões para mais de R$ 100 milhões”, comparou.

Somado a esses valores, segundo a governadora, estão R$ 1 milhão para conclusão de campus da Uern na Zona Norte de Natal e ainda R$ 11 milhões do Fundo de Combate e Erradicação da Pobreza (FECOEP), no qual parte desses recursos será para assistência estudantil.

Fátima Bezerra encerrou o pronunciamento, lamentando “vozes isoladas a criticar a Uern como fardo pesado e gasto. Uern é investimento, desenvolvimento, inclusão. É motor de crescimento, porque atua no desenvolvimento social e econômico do RN”, reconheceu.

Por fim, a sessão solene homenageou 19 pessoas, entre professores, técnicos e alunos, com diplomas, troféus e medalhas, simbolizando todos que contribuíram e contribuem com a Uern. As honrarias foram propostas e entregues pelos vereadores. Marcaram o encerramento da cerimônia.

Informações e foto: Assessoria de imprensa da CMM

Coluna Independente

Em sua coluna do jornal Defato, edição de hoje (25), o jornalista César Santos perguntou por onde andam os Deputados de Mossoró, Isolda Dantas (PT) e Allyson Bezerra (Solidariedade), que não apareceram ontem na Governadoria para o encontro com os prefeitos.

Realmente, uma pergunta pertinente aos Deputados. Foi uma oportunidade excelente para colocarem os mandatos a disposição.

Pretensos candidatos à prefeitura, ambos parecem não estar preocupados com a situação financeira dos municípios, em especial Mossoró.

Coluna Independente

O ex-Prefeito de Porto do Mangue, Francisco Victor dos Santos, e seu assessor Antônio Gilberto Martins da Costa, foram condenados pela terceira vara cível da comarca de Assu, pela prática de improbidade administrativa que consiste na contratação de compra de combustível sem a devida licitação.

Francisco Victor dos Santos foi condenado com a suspensão dos direitos políticos por sete anos, e multa no valor de R$ 1.163,20. Já o assessor também teve os direitos políticos cassados, só que por cinco anos, e multa de R$ 831,60. As multas serão revertidas aos cofres do município.

O MPE alegou que em 2008 o posto São José foi contratado de forma direta, por dispensa de licitação, no entanto, o ato não cumpriu os requisitos legais necessários.

Coluna Independente

O Ministério público do Rio Grande do Norte deflagrou hoje (24) a operação Cambalacho. O MP apura esquema de fraudes que foi aplicado no valor de mais de R$ 1,5 milhão de reais na cidade de Caiçara do Rio dos Ventos. Com o apoio da Polícia Militar foram cumpridos 9 mandados de busca e apreensão, e 6 de prisão nas cidades de Natal, Parnamirim, Umarizal, Felipe Guerra e Caiçara do Rio dos Ventos.

Peculato, falsificação de documentos públicos e privados, organização criminosa, estelionato, falsidade ideológica, lavagem de capitais, entre outros crimes estão sendo investigados.

10 promotores, 9 servidores do MP e 43 policiais militares participaram da operação no início da manhã de hoje.

Coluna Independente

A Prefeitura Municipal de Mossoró informa que o Cortejo da Liberdade não contará com show de Araketu. O show da banda, previsto na programação do Cortejo da Liberdade, não vai ocorrer no próximo dia 30. A Prefeitura informa que a atração foi cancelada após decisão da organização. Para o Cortejo da Liberdade 2019 a programação será iniciada pela parte cultural, seguida pelas alas festivas e depois pelo desfile militar. A parte cultural do desfile virá com 24 alas e quatro alegorias múltiplas, contando a história dos quatro atos do Auto da Liberdade de forma lúdica, com a presença de alunos das escolas públicas da rede municipal, além da participação de parte do elenco do espetáculo. Já o comemorativo será composto por associações, fanfarras, academias de artes marciais e grupos de escoteiros. O militar será composto por Corpo de Bombeiros, Samu, Guarda Municipal, Polícia Rodoviária Federal, entre outros. A programação do Mossoró Terra da Liberdade inicia oficialmente dia 26, com as apresentações gratuitas do Auto da Liberdade. A encenação volta à Estação das Artes Elizeu Ventania e segue até dia 29. Já o Cortejo encerra a programação geral dos festejos.

Coluna Independente

Setembro é o mês do Mossoró Terra da Liberdade, cuja programa ressalta a coragem e a busca por liberdade do povo desta cidade. O evento possui uma programação diversificada que começou no dia 20, e vai até o dia 30, com destaque para festejos culturais como o espetáculo Auto da Liberdade e o Cortejo da Liberdade.

No final de semana foi realizada a tradicional prova ciclística Governador Dix-Sept Rosado.

No dia 26, será a grande estreia do Auto da Liberdade, que este ano volta a ser encenado na Estação das Artes Elizeu Ventania, a partir das 20h30, até o dia 29.

No dia 30 de setembro, a partir das 18h, o Cortejo da Liberdade percorrerá o Corredor Cultural da Avenida Rio Branco, com programação cultural, civil e militar, além do show da banda Araketu, no trio elétrico.

O Mossoró Terra da Liberdade conta ainda com programações nas Maçonarias, Câmara Municipal e Museu Histórico Lauro da Escóssia.

Dia 26 de setembro (Quinta-Feira)
19h – Noite da Cultura na Loja Maçônica Jerônimo Rosado

20h – Banda Artur Paraguai
20h30 – Estreia do Auto da Liberdade – Estação das Artes

Dia 27 de setembro (Sexta-Feira)
9h – Lançamento da Pedra Fundamental da Sede ESMARN, vizinho ao Fórum Dr. Silveira Martins
18h – Sessão Solene em Homenagem à Abolição da Escravatura, na Câmara Municipal de Mossoró
20h30 – Espetáculo Auto da Liberdade – Estação das Artes

Dia 28 de setembro (Sábado)
17h – Assembleia universitária de 51 anos da UERN
20h30 – Espetáculo Auto da Liberdade – Estação das Artes

Dia 29 de setembro (Domingo)
20h30 – Espetáculo Auto da Liberdade – Estação das Artes

Dia 30 de setembro (Segunda-Feira)
15h – Sessão Magna Branca da Loja Maçonaria 24 de Junho
17h – Expo Liberdade no Salão Joseph Boulier do Memorial da Resistência
18h – Cortejo da Liberdade

Informações e foto: Secom PMM

Coluna Independente