Bate-papo com o candidato à reitoria da UFERSA Josivan Barbosa

Na manhã de ontem, 3, entrevistamos na rádio RPC o ex-reitor e atual candidato ao mesmo cargo da UFERSA Josivan Barbosa. Somente hoje nos foram enviadas as respostas à nossa entrevista ao blog, que divulgamos a seguir.

BLOG DO AGENOR MELO – Primeiramente, gostaríamos de agradecer por ter aceitado este convite. A UFERSA, assume papel vital não só para seus alunos e servidores, mas para a população. E hoje vamos buscar levar exatamente essa ideia. Assim, eu inicio perguntando: Quem é Josivan Barbosa, candidato a Reitor da UFERSA?

Fui o último diretor da antiga ESAM. Consegui coordenar o projeto de criação da universidade e fui o primeiro reitor pró-tempore e o primeiro reitor eleito com vitória nos três segmentos (alunos, professores e servidores TAEs). Criamos a UFERSA – Sede e os campus de Angicos, Caraúbas e Pau dos Ferros. Criamos os três únicos cursos de doutorado da UFERSA e ampliamos em cerca de 11 vezes as vagas para os jovens na universidade. Pactuamos com o MEC as condições para passar de 02 cursos de graduação para mais de 40.

BLOG DO AGENOR MELO – O que te levou a participar das eleições para escolha da lista tríplice?

Como co-responsável pelo projeto da Universidade do Semiárido sinto-me na obrigação de voltar a contribuir com a instituição em função da lentidão da atual gestão e da característica de passividade das outras candidaturas que estão de uma forma ou de outra ligadas à atual gestão. A universidade perdeu 90% dos recursos de capital (investimento) e não tem projetos novos para buscar recursos juntos aos principais ministérios que se relaciona (Educação, Saúde, Desenvolvimento Regional e MAPA).

BLOG DO AGENOR MELO – Acredito que é a primeira vez que a UFERSA terá uma consulta para Reitor com tantos candidatos. A que se deve isso?

As candidaturas postas contra a nossa representam passividade e conformismo com a situação atual de deficiência de recursos. São lentas e de baixa velocidade na captação de recursos públicos. Acreditam que o MEC vai oferecer recursos para a nossa IFES sem qualquer esforço. Isto é muito ruim para Mossoró, para o Rio Grande do Norte e para o Semiárido.

BLOG DO AGENOR MELO – Como você avalia a atual gestão que está a frente da UFERSA?

Esta avaliação deve ser feita pela comunidade acadêmica. Como ex-gestor não gostaria de emitir opinião. Respeito o atual gestor como reitor da nossa universidade.

BLOG DO AGENOR MELO – Esse ano, o CONSUNI deliberou que a escolha será feita de forma remota, o que é uma absoluta novidade, mas se justificou em virtude da pandemia. Como o senhor avalia isso? Acredita que esta forma deverá se manter para os próximos pleitos? Quem mais sai prejudicado com esse tipo de votação?

A eleição on line não tem uma Resolução interna que regulamenta. Acredito que estamos num processo cuja legislação interna é fruto frágil. A Reitoria não tomou os cuidados necessários e atropelou o processo. Mas, mesmo assim, em função do respeito à comunidade acadêmica estamos participando.

BLOG DO AGENOR MELO – Quais serão seus principais eixos de proposta durante a campanha? Algo significativamente diferente da atual gestão? Algo que responda a alguma crítica pontual à atual gestão?

As principais linhas de ação são: Restabelecimento dos recursos de capital (investimento), requalificação dos laboratórios de ensino e pesquisa e repactuação com a Secretaria de Educação Superior do MEC (Sesu) de códigos de vagas para os câmpus.

BLOG DO AGENOR MELO – É possível fazer a UFERSA crescer, mesmo diante do quadro de contingenciamento de recursos?

É possível, sim. Os recursos do MEC para o Sistema Federal de Ensino Superior não sofreram cortes. A UFERSA precisa de protagonismo na relação com o MEC e com a Bancada do RN (deputados e senadores) para viabilizar a recomposição de recursos de capital.

BLOG DO AGENOR MELO – Qual principal problema enfrentado pela UFERSA atualmente, e como pretende resolver?

O principal problema da UFERSA é a falta de recursos para construir laboratórios, recuperar laboratórios, equipar laboratórios e requalificar os laboratórios de graduação, pós-graduação e de pesquisa.

BLOG DO AGENOR MELO – Agora, pode fazer suas considerações finais aos nossos leitores.

Os membros da comunidade acadêmica têm uma grande decisão a tomar no próximo dia 15. Apoiar a nossa chapa (74) ou as outras que são da atual gestão da universidade. Um equívoco agora pode significar para a UFERSA o retrocesso de uma década. Com a decisão todos que fazem parte da UFERSA.

Esse foi o Professor Josivan Barbosa. Seu plano de gestão pode ser lido clicando aqui.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Voltar ao Topo