Cosern alerta para os riscos de incêndio por falta de manutenção nas instalações elétricas internas

A repercussão do incêndio na casa da atriz Paolla Oliveira, no último final de semana, no Rio de Janeiro, chama a atenção para a necessidade de manutenção preventiva nas instalações elétricas internas de imóveis. O ambiente doméstico ou de trabalho podem ocultar algumas situações de perigo.

Conforme postagem da atriz nas redes sociais (abaixo), a hipótese mais provável é que o incêndio foi provocado um curto-circuito nas instalações internas do imóvel. Após a ocorrência, Paolla Oliveira fez um alerta:

“Fica aqui meu apelo para que todos prestem atenção às instalações de eletricidade e possíveis focos de incêndio em suas casas e estabelecimentos”.

Para minimizar os riscos de acidentes envolvendo energia em residência e unidades comerciais, a Cosern orienta revisões periódicas nas fiações e componentes elétricos.

Segundo dados da Associação Brasileira de Conscientização para os Perigos da Eletricidade (Abracopel), os incêndios originados por sobrecarga de energia somaram 583 ocorrências no ano passado, 114 na região Nordeste. No Rio Grande do Norte, foram 05. A região Sudeste é a que registra o maior número de ocorrências, 181 no total, com São Paulo em primeiro lugar, com 93 ocorrências.

Situações que poderiam ter sido evitadas com medidas simples de segurança, como não conectar mais de um equipamento elétrico na mesma tomada, usando o ‘famoso’ benjamin, principalmente se esse acúmulo for de equipamentos que demandam muita energia como micro-ondas, freezers, secadores, chapinhas etc.

“Outra prática fundamental para evitar acidentes é realizar a vistoria das instalações elétricas periodicamente através de profissionais qualificados e atualizados. Além de realizar as melhorias necessárias nas instalações, indicadas pelo profissional”, aconselha Eudes Augusto, gerente de Segurança da Cosern.

O local apontado com maior número de ocorrências são as residências. As moradias – casas, apartamento ou residências rurais – somam 312 ocorrências das 583 registradas no ano de 2020, cerca de 54%. A instalação elétrica interna das residências foi a maior causa dos incêndios em 2020, com 186 ocorrências, seguida pelo ventilador ou ar-condicionado com 99, em seguida os eletrodoméstico/eletroeletrônicos com 48 ocorrências. Outro destaque é o carregador de celular que originou 17 incêndios dentro de moradias.

Adote os Mandamentos de Segurança:

Faça o aterramento dos eletrodomésticos e das instalações, conforme norma brasileira (ABNT);

Instale/avalie se o DR (Disjuntor Diferencial Residual) está instalado e funcionando;

Não use benjamim (“T”) em caráter definitivo;

Substitua, imediatamente, o disjuntor danificado;

Faça manutenções/melhorias nas instalações elétricas com profissional qualificado e chave geral desligada;

Não use fios emendados, velhos ou danificados; 

Verifique também se os equipamentos elétricos estão em boas condições de uso;

Mantenha as crianças longe de tomadas, fios e aparelhos elétricos. No caso de tomadas, devem ser utilizados protetores para que não sejam introduzidos objetos metálicos, um risco potencializado pela curiosidade natural das crianças;

Em caso de acidente, deligue imediatamente o disjuntor da residência e só depois preste socorro. Ligue para o SAMU (192) e Cosern (116).

ASSESSORIA DE IMPRENSA DA COSERN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao Topo