Hospital da PM em Mossoró retoma atendimentos com rede integrada ao SUS

Foto: Cedida

Depois de 8 anos fechado, o Hospital Regional da Polícia Militar em Mossoró retoma atendimentos com formalização da integração à rede do Sistema Único de Saúde (SUS) na região do Alto Oeste. O anúncio foi feito pela governadora Fátima Bezerra na manhã do sábado passado, dia 4 de junho, durante visita às instalações da unidade hospitalar, acompanhada do secretário estadual de Saúde, Cipriano Maia, e do diretor, o tenente-coronel Inavan Lopes.

“Avançamos historicamente no SUS da região do Alto Oeste com o retorno desse equipamento de saúde tão importante para a sociedade civil e também para a corporação militar”, afirmou a chefe do poder executivo estadual.

O Hospital foi revitalizado em fevereiro desse ano para receber pacientes Covid no auge da onda da Ômicron. Agora, diante do arrefecimento da pandemia e com a estrutura reformada, a unidade hospitalar terá seu potencial aproveitado para uso das filas cirúrgicas, de UTI e clínicas, além de passar a integrar o Programa de Cirurgia Eletiva “Mais Cirurgias, mais Saúde”.

“A ideia é oportunizar o melhor atendimento à população que demanda serviço, contribuindo para desafogar a pressão da região, contribuir para diminuir filas e tempo de espera e aliviar o sofrimento das pessoas”, explicou o secretário Cipriano Maia.

Serão 10 leitos de UTI, 10 leitos clínicos custeados em conjunto pelo estado e município de Mossoró e mais 10 exclusivos do Programa de Cirurgia Eletiva, custeados só pelo estado, atendendo demandas históricas de cirurgias gerais, ginecológicas e vasculares já que o hospital conta com 2 centros cirúrgicos.

O investimento foi feito durante o enfrentamento à pandemia, a partir de um TAC (Termo de Ajustamento de Conduta) entre a Associação de Assistência e Proteção a Maternidade e a Infância de Mossoró – APAMIM, a Polícia Militar secretaria de Estado da Saúde e a secretaria municipal de Saúde de Mossoró.

A proposta da parceria é que os leitos permaneçam no Sistema Único de Saúde (SUS) para outras patologias na Região Oeste. O acordo foi feito pela Sesap junto ao município de Mossoró, tendo acompanhamento do Ministério Público Estadual.

Além disso, o diretor do Hospital Regional da Polícia Militar em Mossoró comemorou uma outra importante conquista para a corporação. “A partir da criação da polícia militar, a junta médica oficial da PM sempre funcionou em Natal, e agora a gente está ampliando e criando uma Junta Médica Militar aqui dentro do HPM”, pontuou Inavan Lopes.

Além dos já citados, acompanharam a governadora o secretário estadual de Comunicação, Daniel Cabral, a secretária adjunta do Gabinete Civil e Socorro Batista. Também compareceram o deputado estadual Francisco do PT e deputado federal Walter Alves.

Programa de Cirurgia Eletiva

A proposta do programa, além da retomada das cirurgias eletivas, é a expansão dos procedimentos para regiões onde a oferta não existia, visando realizar pelo menos mil procedimentos por mês até o fim do ano. Para isso, a Sesap intensificou as ações nos serviços próprios, estruturando com insumos e equipes para utilizar os espaços que receberam equipamentos pelo Governo Cidadão e de emendas. A primeira etapa do programa está orçada em R$ 6,1 milhões.

Blog Diário Político

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Voltar ao Topo